Mais coisas interessantes:

Provocar inteligentes pode ser perigoso :o))

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010


Esses casos valem a pena serem lidos, no mínimo você vai dar umas boas risadas, mas servem também para se pensar...
 
 
Certa vez (caso verídico) Einstein recebeu uma carta da miss New Orleans, onde dizia a ele : 
"Prof. Einstein, gostaria de ter um filho com o senhor... A minha justificativa se baseia no fato de que eu, como modelo de beleza, teria um filho com o senhor e, certamente, o garoto teria a minha beleza e a sua inteligência". 
 
 
Einstein respondeu: 
"Querida miss New Orleans, o meu receio é de que o nosso filho tenha a sua inteligência e a minha beleza."
 
************ ********* ********* ********* ** 
 
Quando Churchill fez 80 anos um repórter de menos de 30 foi fotografá-lo e disse: 
- Sir Winston, espero fotografá-lo novamente nos seus 90 anos. 
 
Resposta de Churchill: 
- Por que não? Você me parece bastante saudável. 
 
************ ********* ********* ********* ** 
 
Telegramas trocados entre o dramaturgo Bernard Shaw e Churchill, seu desafeto. 
Convite de Bernard Shaw para Churchill: 
"Tenho o prazer e a honra de convidar digno primeiro-ministro para primeira apresentação minha peça Pigmaleão. Venha, traga um amigo, se tiver." 
Bernard Shaw. 
 
Resposta de Churchill: 
"Agradeço ilustre escritor honroso convite. Infelizmente não poderei comparecer primeira apresentação. Irei à segunda, se houver." 
Winston Churchill. 
 
 
************ ********* ********* ********* ** 
 
O General Montgomery estava sendo homenageado, pois venceu Rommel na batalha da África, na IIª Guerra Mundial. 
Discurso do General Montgomery: 
"Não fumo, não bebo, não prevarico e sou herói". 

Churchill ouviu o discurso e com ciúme , retrucou: 
"Eu fumo, bebo, prevarico e sou chefe dele."
 
 
************ ********* ********* ********* ** 
 
Bate-boca no Parlamento inglês . 
Aconteceu num dos discursos de Churchill em que estava uma deputada oposicionista, Lady Astor, do tipo Heloísa Helena do PSOL, que pediu um aparte. Todos sabiam que Churchill não gostava que interrompessem os seus discursos. Mas, concedeu a palavra à deputada . 
E ela disse em alto e bom tom: 
- Sr.. Ministro, se V. Excia. fosse o meu marido, eu colocava veneno em seu chá! 

Churchill, lentamente, tirou os óculos, seu olhar astuto percorreu toda a platéia e, naquele silêncio em que todos aguardavam, lascou: 
- Sra. Nancy, se eu fosse o seu marido, tomaria esse chá
!

Ganhe você também com seu site/blog